Considerações sobre o Pyrocat HD

Rolo de ilford HP5+
 
Escolher o revelador que mais se adequa a nós, à forma como usamos determinada película e aos resultados que queremos obter, é um dos aspectos mais frustantes, ou interessantes, de usar película fotográfica.
 
O que funciona para uns, não funcionará para outros, seja porque todos nós temos o nosso processo de revelação, seja porque usamos água com diferentes composições minerológicas.
 
Quando mudei do Kodak Tri-X para o HP5+ da Ilford, re-apareceu a questão da revelação. Durantes uns tempos tentei e tentei continuar a utilizar o XTOL, revelador que, quando emparelhado com o Tri-X produz resultados lindissimos. Mas de imediato se tornou evidente que o XTOL não me iria deixar feliz com o HP5. Ele funciona, mas os resultados saem ásperos, carregados no contraste (em demasia) e com as sombras completamente esmagadas.
 
Depois de experimentar uns quantos, e por sugestão de alguém de quem me esqueceu do nome, descobri o Pyrocat HD. As primeiras experiências foram desastrosas. Tratei-o como se do XTOL se tratasse, formula do  Massive Dev Chart, e os resultados foram horriveis. Rolos totalmente destruidos, com riscos verticais acentuados, zonas com revelação irregular, grão tão grande que, como diz o outro, só fica a faltar o bacalhau. Enfim, uma porcaria pegada.
 
Ao fim de umas tentativas encontrei a "minha" fórmula, que resulta muito bem com os meus HP5+. Com esta fórmula, que descrevo abaixo, consigo fotogramas com contraste médio/alto, mas a reter alguma informação nas sombras, com uma gama dinâmica interessante, sem ser uma grande mancha de cinzentos. O grão está presente, mas sem ser uma personagem principal. As linhas são suaves, nada de transições bruscas, seja nas linhas rectas ou nas mudanças de tonalidade. Estes fotogramas digitalizam muito bem e não são dificeis de ampliar.  
 
 
Vamos ao que interessa:
 

Fotografar para Pyrocat

 

  • HP5+ a ISO 320
  • FP4+ a ISO 100

Preparar o revelador 

O Pyrocat é disponibilizado em duas partes, parte A e parte B. Têm que se misturar as duas para cada revelação. Elas devem ser mantidas em separado até à preparação da revelação. A diluição mais comum, e que eu uso, é de 1 + 1 + 100, ou seja 1 parte A + 1 parte B + 100 partes água.
 
Rolo de ilford HP5+
 
 
Como sou meio preguiçoso nas contas, e arredondando a coisa, dá a seguinte razão para um rolo de 35mm (em tanques Patterson):
 
  • 3 ml de parte A
  • 3 ml de parte B
  • 300 ml de água

 

Para 2 rolos de 35mm ou 1 rolo de 120:
 
  • 6 ml de parte A
  • 6 ml de parte B
  • 600 ml de água

 

 
Rolo de ilford HP5+
 
 
Ao contrário do XTOL, em que a temperatura ideal ronda os 20ºC, para mim o Pyrocat funciona melhor entre os 21ºC e 22ºC. Normalmente no Inverno aqueço o revelador até os 22ºC porque durante a revelação ele irá arrefecer. No verão arrefeço para os 21ºC.
 
Rolo de ilford HP5+
 
Mas na realidade, entre os 20ºC e os 22ºC o Pyrocat funciona bem, mas não convêm sair muito deste intervalo, pois Pyrocat não é tão tolerante a variancias térmicas como outros reveladores mais comuns.
 
 

Revelar com Pyrocat

Depois de tudo preparado, chega o momento de trabalhar. Pyrocat não é um revelador de alta energia, o que significa, que têm de ter alguma paciência quando estão a revelar com Pyrocat. Ao contrário de Rodinal, que é possivelmente o revelador de alta energia mais comum, que revela em 7 a 9 minutos, Pyrocat demora 18 minutos a cumprir a sua função.
 
Sim é um pouco, mas por outro lado, durante esses 18 minutos, a nossa intervenção é miníma, pelo que podemos facilmente preparar o próximo tanque e manter múltiplas revelações em simultâneo.
(dica, numerem os tanques)
 
Rolo de ilford HP5+
 
 
O meu processo é agitar os primeiros 30 segundos e realizar duas inversões a cada 4 minutos. Ou seja:

 

  1. Agitar durante os primeiros 30 segundos
  2. Tapar o tanque
  3. aos 14 minutos (ou 4m se não usarem um temporizador decrescente) duas inversões (não esquecer das pancadas no final)
  4. aos 10 minutos (ou 8m se não usarem um temporizador decrescente) repetir o ponto 3
  5. aos 6 minutos (ou 12m se não usarem um temporizador decrescente) repetir o ponto 3
  6. aos 2 minutos (ou 16m se não usarem um temporizador decrescente) repetir o ponto 3
  7. aos 0 minutos (ou 18m se não usarem um temporizador decrescente) verter o conteúdo.
  8. Aplicar Banho de Paragem
  9. Aplicar Fixador
  10. Lavar e já está
 
A solução de Pyrocat é de uso único, pelo que ao final de cada revelação, a solução usada vai fora.

 

As inversões não devem ser muito vigorosas, nem muito frequentes. Para mim esta lógica de 4 minutos / duas inversões resulta lindamente. Se aparecerem marcas verticais nos negativos, é porque estás a aplicar demasiado entusiasmo nas inversões.
 

Parar e Fixar

Deves usar Banhos de Paragem e Fixadores Ácidos e não alcalinos, ou seja, aquilo que (provavelmente) já usas serve perfeitamente. Eu uso o Banho de Paragem e Fixador Rápido da Ilford e funciona lindamente.
 

Lavar

Faz como sempre fizeste.
 

Resultados

Bom, isso é muito relativo, pois se mostrar imagens finais, estas foram digitalizadas e processadas (normalmente apenas contraste, níveis e limpeza de pó), pelo que não seriam grandes indicadores do resultado final. Tendo dito isto, eis algo negativo e algo positivo. Não são do mesmo rolo, mas dá para ter uma ideia do que se consegue com este revelador e HP5+.

 

Rolo de ilford HP5+
 
 
Rolo de ilford HP5+
 
 
Rolo de ilford HP5+
 
 
Rolo de ilford HP5+


 

Onde Comprar

Ebay. Aqui podes comprar os ingredientes e preparas tu a solução base, ou comprar a solução base já feita. Vais encontrar duas versões do Pyroca HD, um com Etanol e outro sem. Com Etanol é ligeiramente mais caro, mas a solução é muito mais estável, o que significa que te consegue durar mais do dobro da solução sem Etanol, que dura cerca de 6 meses depois de aberta. Não reparei em diferenças na revelação entre a versão com e sem Etanol.
 
Ou fazes tu. A formula é pública, e se fores habilidoso(a) força, mas para o resto dos morais, Ebay é a melhor opção.
 

Notas Finais

Estou muito feliz com o Pyrocat para a película HP5+ e FP4+ da Ilford. Para outras películas os resultados que tenho obtido deixam um pouco a desejar, mas para estas duas, é ouro sobre azul.
No entanto, caso pretendas puxar o HP5+, Pyrocat não é uma boa opção, pois sendo um revelador de baixa energia, não só os tempos de revelação sobem imenso a cada stop puxado, como vai perdendo gama dinâmica muito rapidamente.

 

 

Artigo escrito por Rui Esteves, publicado originalmente no seu blog Barba ao Vento

 

PS- Se precisarem de outros volumes de química podem usar a nossa calculadora de diluiçoes para ajudar a fazer as contas ;)

Add new comment

By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.